Orfeão de Abrantes

Apresentação |
Notícias |
Apresentação | Discografia | Agenda | Classe de Guitarra | Classe de Piano | Classe de Bateria |
Apresentação | Divulgação | Agenda | Discografia | Galeria de Fotos | Actuações | Repertório | Intercâmbio | No Estrangeiro |
Apresentação | Divulgação | Agenda | Discografia | Fotos | Actuações | Repertório | Instrumentos
| Adicionar aos Favoritos

Apresentação


[1929] Fundação - Orfeão Abrantino
Orfeão Abrantino faz a sua primeira apresentação pública no desaparecido Cine-Teatro da Misericórdia em 20 de Janeiro de 1929, sob a regência do alferes João Pereira dos Santos. É constituído por 104 coralistas de todas as camadas sociais. O programa da actuação é constituído por 4 actos, apresentando-se o grupo coral no 1° e 4°, sendo o 2° e 3° preenchidos por comédias e variedades.
Orfeão dirigido pelo alferes João Pereira dos Santos – Jornal de Abrantes de 20 Abril de 1930  


[1930] Maestro Pinto Ribeiro

"Para ser devidamente apreciado um incidente que pode originar o afastamento Sr. João Pereira dos Santos de regente do Orfeon Abrantino, reune amanha, pelas 19,30 horas, a assembleia geral do Orfeon. Que haja muita calma e ponderação pois o Orfeon Abrantino não pode nem deve morrer."

Notícia de primeira página no Jornal de Abrantes em 16 de Novembro de 1930
1930 - 1931


[1931] Orfeão Abrantino Pinto Ribeiro
"Que o facto de ser dado o nome do saudoso maestro Pinto Ribeiro ao Orfeão só traduzia uma divida de gratidão que o Orfeão devia aquele Excelentíssimo Senhor que, aceitando a regência do Orfeão numa das horas mais criticas que este teve, não exitou durante essa regência em sacrificar ate a sua vida, para que a cidade de Abrantes, pela voz do seu Orfeão pudesse ser admirada e considerada lá fora."
1931 - 1959 Acta da reunião de Assembleia geral de 14 de Dezembro de 1931


[1932-1937] Anos de Ouro

Nos finais de 1933 o maestro Joaquim Luís e transferido para Santarém (onde irá dirigir o Orfeão Scalabitano), e o Orfeão Abrantino Pinto Ribeiro, passa a ter novo maestro Henrique Santos e Silva.
Orfeão é agraciado pelo Presidente da República com o Grau de Comendador da Ordem de Benemerência.

1931  


[1937] Anos de Crise

"Por ignorado motivo, e a partir da eleição de uma nova direcção, realizada em 15 de Junho de 1937, que a actividade do Orfeão entra em declínio, não conseguindo sequer encontrar elementos para as suas actividades. A sua actividade restringe-se a realização de constantes bailes na sua nova sede, situada na Rua Capitão Correia de Lacerda. A imprensa local dá-nos notícia de diversos actos eleitorais, bem como de insólitas convocações para ensaios de naipes, mas nada acontece. No dia 19 de Janeiro de 1941, o Orfeão Abrantino Pinto Ribeiro comemora o seu aniversário com um grandioso baile no seu Salão.

1937  


[1945] Grupo Dramático

"Em Janeiro de 1945 estava em actividade o Grupo Dramático do Orfeão Abrantino Pinto Ribeiro, sem que se conheçam pormenores sobre a sua actividade, e em 7 de Outubro do mesmo ano, estava aberta a inscrição para todos os indivíduos que desejem obter conhecimentos musicais, podendo os mesmos mais tarde ingressar na orquestra da mesma colectividade."

1945  


[1951] Reorganização

Em 6 de Novembro de 1951, depois de reorganizado e sob a regência do maestro Henrique Santos e Silva, apresentou-se no Cine-Teatro S. Pedro constituído por 90 coralistas, espectáculo que repetiu no dia 28.
Esta nova etapa da vida do Orfeão prolongar-se-á, até 1959, com varias deslocações.

1951  


[1971] Nova Direcção

A posse, porém, em 8 de Janeiro de 1971, de uma direcção presidida por António Constantino Cortez Fernandez, trouxe novamente o Orfeão Abrantino Pinto Ribeiro as primeiras paginas dos jornais: integrado na programação das Jornadas Culturais de Abrantes o Orfeão reaparece em 20 de Julho no Cine-Teatro S. Pedro com o seu grupo coral, de teatro e de variedades, num espectáculo coroado de êxito.
Em 2 de Junho de 1973, integrado no programa das festas da Cidade Florida, apresenta-se publicamente no convento de S. Domingos, o coral infantil do Orfeão Abrantino Pinto Ribeiro.

1971  


[1951] Reorganização

Em 6 de Novembro de 1951, depois de reorganizado e sob a regência do maestro Henrique Santos e Silva, apresentou-se no Cine-Teatro S. Pedro constituído por 90 coralistas, espectáculo que repetiu no dia 28.
Esta nova etapa da vida do Orfeão prolongar-se-á, até 1959, com varias deslocações.

1951  

 
 
1974 - 1990 1991 - Europalia


1991 1992 1993 1994


1995 1996 1997 1998

1999 2000 2001

2002 2003 2004

   
2005 2006 2007 2008

 
2009 2010 2011 2012


©2006 Orfeão de Abrantes